Translate into...

7 de abr de 2016

O Poder Cerebral da Meditação/Oração



O texto a seguir é uma tradução do original The Brain Power of Prayer escrito por Mike McHargue em
Tradução de Jon Paredes


Eu tenho uma queda por neurociência. Contei a uma colega de trabalho sobre essa minha fascinação e ela respondeu "Isso não é muito entusiasmante." Mas eu, sem desistir dela, disse "Sabe o que acontece quando você fica entusiasmada?" Ela fez uma cara feia e disse “Não".

"NEUROCIÊNCIA!” Sabe, neurociência é a própria definição de entusiasmo.


Entramos em uma nova era da neurociência, pois agora possuímos maneiras de extrair imagens do interior do cérebro enquanto ele age. A precisão desses mapeamentos, temos que admitir, é baixa – há milhares de células cerebrais em cada pixel desses escaneamentos – mas até mesmo essa limitada informação é iluminadora.

Como um indivíduo que ama ciência e espiritualidade, neurociência é ainda mais fascinante. As maneiras das quais pessoas encontram Deus, acontecem no cérebro e por isso os efeitos que práticas espirituais têm sobre nós, podem ser estudadas. Ao contrário de algumas idéias populares, a fé parece ser muito benéfica para nós.

A maioria de nós se estressa com o cotidiano. Nos preocupamos muito e nos fixamos em nossas ansiedades. Elaboramos demais certas coisas e ficamos aprisionados em impasses. Às vezes, até nos sentimos culpados pela maneira que vivemos nossa vida, mas somos incapazes de criar força de vontade para fazer uma mudança. Todos esses pensamentos provocam a parte mais rudimentar do nosso cérebro chamada sistema límbico.

Nosso sistema límbico é ótimo em termos de sobrevivência e age mais rápido que outras partes do cérebro. Mas infelizmente, o sistema límbico alimenta o medo, a raiva e a agressão. Raciocínio e criatividade vêm de outras partes do cérebro. Mas como podemos fazer com que essas outras partes do cérebro sejam mais ativas em nosso dia a dia?

Oração e meditação.

Falo sério! Isso é o que neurocientistas dizem. Oração e meditação causam crescente atividade nas partes do cérebro responsáveis por foco, concentração, empatia e compaixão. Orar e é uma notável maneira de escapar dos pensamentos negativos que nos consomem e nos deprimem. Estudos mostram que pessoas que oram ou meditam com frequência, modificam positivamente seus cérebros. 

Então, como devemos orar? De um ponto de vista neurológico, o Pai Nosso é uma boa pedida:


Pai/Mãe nosso(a) que estás no céu, santificado seja o Teu nome.
Que venha o Teu reino. 
Que seja feita a Tua vontade na terra como é no céu.
Dá-nos hoje nosso pão de cada dia.
Perdoe-nos nossas ofensas assim como perdoamos a quem nos ofende. 
Não nos deixe cair em tentações, mas livra-nos do mal. 
Pois Teu é o reino, o poder e a glória para todo o sempre.
Amém.


Esta oração fala da grandeza de Deus, do seu amor e perdão. Ela fala da nossa gratidão e perdão ao próximo. Por último, essa oração foca em uma busca por se viver melhor. Tudo isso é recomendado por neurologistas especializados em espiritualidade como maneiras de modificar nosso comportamento e sentimentos

Jesus e a neurociência nos dão a mesma receita para oração:

  • Focar no amor e na bondade de Deus.
  • Estar/ser grato.
  • Perdoar os outros sem relutância.
  • Focar em metas para viver melhor.

Faça isso todos os dias e seu cérebro mudará para a melhor, tão bem quanto seus pensamentos, sentimentos e atitudes. Literalmente, ore sem cessar.

...

Mike McHargue (mais conhecido como Science Mike) é um autor, podcaster, e preletor dedicado à ciência por trás das experiências espirituais. Mike, já adulto, perdeu sua fé para o ateísmo, mas redescobriu Deus através da cosmologia e da neurociência – uma jornada que o conduziu à sua missão de vida: ajudar pessoas na reconciliação da fé à ciência moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use de boa consciência nos comentário. Sem ofensas, palavrão, racismo, homofobia, discurso machista ou anti-gay. Não diga o que não gostaria que dissessem a você.

Leia também

Leia também