Translate into...

16 de dez de 2014

Sem Orgulho de Ser Homem



  “Este meu rosto vermelho e molhado é só dos olhos para fora. Todo mundo sabe que homem não chora.”
Embora o choro masculino já não seja lá tão mal visto no mundo de hoje, o verso da canção interpretada por Frejat traz à imaginação a figura patética de um homem fragilizado, vulnerável. Mas o que torna esta figura uma visão patética? Seria a vulnerabilidade, a aparência de fraqueza? 

Leia também

Leia também